top of page

"Marcas ornitorrinco" não têm estratégia

Você já ouviu falar naquela espécie de animal exótica, para dizer o mínimo, encontrada nas longínquas terras australianas? Ele é um dos animais mais peculiares e indefinidos do planeta. Com o corpo de um castor e bico de pato (com dentes), o ornitorrinco é um mamífero que bota ovos e tem patas traseiras com esporões venenosos que servem como nadadeiras. Seu DNA tem traços de répteis, aves e mamíferos. Incrível essa mistura de classes e espécies num único ser!



No mundo das marcas também há aquelas que podemos chamar de "marcas ornitorrinco". Sem nenhum demérito ao bichinho que nos provoca muita curiosidade, "marcas ornitorrinco" são aquelas que foram concebidas sem uma estratégia definida. Normalmente são o resultado de muitos referencias e conceitos "emprestados" de revistas, programas de TV, da opinião daquele sobrinho que manja de editores gráficos e aquela consultoria básica feita com parentes, amigos e profissionais não qualificados.


Saber o que se é, o que representa e porquê existe é fundamental para uma marca nascer bem. Uma marca mal nascida impacta diretamente e em várias dimensões a extensão de seu campo associativo, afetando desde a estética/função de sua marca gráfica (logo), até o seu universo verbal e visual, inclusive distorcendo seu posicionamento, conceito que define a forma como a marca é percebida pelo público. Desta forma, sem estratégia tem-se uma marca indefinida e dissonante de seu propósito.


A marca é um conjunto de percepções, sejam eles visuais, auditivos, sinestésicos ou o conjunto de experiências que proporciona, ou não, para seus clientes. Toda marca provoca um sentimento, seja positivo ou negativo. Cabe ao empreendedor ou responsável pela gestão da marca conceber um conceito fortemente sedimentado nos valores e no propósito da empresa como forma de estabelecer as diretrizes estratégicas da marca, como Visão e Missão. Afinal, o sucesso de uma marca forte requer saber seu destino e qual caminho seguir.


Será que você tem uma "marca ornitorrinco"? Faça essas perguntas:


  • Quantas cores tem sua marca gráfica (logo)? Ela é harmônica?

  • Quantos tipos de fontes (desenhos de letras) tem sua marca gráfica (logo)? É poluída?

  • Você tem um manual de aplicação da marca? O código visual da sua marca é cuidado em todos os pontos de contato? (papelaria, fachada, web, propaganda)

  • Qual o manifesto da marca? Pode ser um mantra, um breve texto que resume de forma muito consistente e clara quem é, para quem é e porquê sua marca existe.

  • Sua empresa tem seus fundamentos estratégicos expressos em textos? (Visão, Missão, Valores)?

  • Sua empresa tem um Propósito claro? Qual o legado que ela deixará?

  • Seus clientes, colaboradores, gerentes, diretores, fornecedores e parceiros sabem com clareza o que sua marca é, faz e fala? Seu tom de voz e posicionamento no mercado?

  • Sinceramente, responda para você mesmo: Você acreditaria na promessa de sua marca caso fosse um cliente em potencial?


Permita-se repensar sua marca, pesquise e saiba como sua ela é vista. Lembre-se, pior que não ser visto é ser confundido. Se gostou desse artigo, curta e compartilhe, sua participação é muito importante para alavancar esse blog. Envie perguntas, elas podem ser insights para novas publicações.

62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page