top of page

Marcas que Desafiam o Status Quo: O Poder do Rebelde

Atualizado: 6 de nov. de 2023

Há algo que nos conecta emocionalmente a uma marca, mas que é muito difícil expressar ou definir. Sabemos apenas que é como se a conhecêssemos e, em alguns casos, como se a amássemos.


O que realmente nos atrai para essa marca? Por que a recebemos tão bem em nossas casas ou demonstramos tanta lealdade? Será que é o design incrível, suas cores, um truque?


A resposta é o arquétipo da marca. É o arquétipo que define como as marcas conseguem se conectar emocionalmente com seu público-alvo.


A maioria das marcas com as quais você sente esse vínculo emocional é construída sobre uma plataforma sólida de arquétipos, fundamentadas em décadas de estudo no campo da psicologia e com raízes na mitologia grega. O psicólogo Carl Jung cunhou o termo no início do século 20 e, ainda hoje, é referência no processo de construção de marcas com personalidades fortes e apaixonantes.


Existem 12 arquétipos, veja quais são:

  • O Inocente;

  • O Sábio;

  • O Herói;

  • O Rebelde (ou fora-da-lei);

  • O Explorador;

  • O Mago;

  • A Pessoa Comum;

  • O Amante;

  • O Bobo;

  • O Cuidador;

  • O Criador;

  • O Governante.

E nesse artigo você vai se aprofundar nas marcas que desafiam o status quo: o poder do do rebelde.


O Rebelde

  • Palavra: Revolução

  • Frase: Regras são feitas para serem quebradas.

  • Tom de Voz: disruptivo, rebelde, combativo

  • Mensagem da Marca:

"Você não precisa se contentar com o status quo. Primeiro, exija mais. Segundo, saia e pegue."
  • Marcas Rebeldes: Virgin, Harley-Davidson, Diesel.

  • Personalidade: O rebelde tem um desejo de revolução, em parte, para mudar o mundo para melhor e, em parte, pela anarquia em si. Eles têm um desprezo por regras, regulamentos e conformidade. Eles são bons no âmago, mas a raiva é parte de sua motivação, que pode se tornar a força dominante. Sem luta, eles estão perdidos.

  • Seus guias: Liberação, mudança, justiça, vingança, independência.

  • Medos: Servidão, conformidade, complacência, aceitação, dependência.

  • Estratégia: Denunciar o status quo; Perturbar + choque

  • Cinema: James Dean foi um rebelde sem causa.

  • Paleta de Cores: Padrões de marrom e ferrugem.

  • Exemplo de brand slogan: Harley-Davidson. All for freedom. Freedom for all.

  • Estratégia da marca rebelde: Para se fazer notar por um rebelde, você precisa primeiro provar a ele que vê o mundo como ele vê. Status Quo e Conformidade são o inimigo comum, e mostrar desdém por qualquer um dos dois não ajudará. Encorajar, facilitar ou capacitar a revolução, por outro lado, fará de você um membro instantâneo da família (ou gangue). A comunicação formal deve ser evitada e sua linguagem e tom devem ser misturados com coragem e atitude.

  • Categorias de indústrias e mercados rebeldes: Motocicletas, Ferramentas de destruição, roupas alternativas, body art.

  • Marca rebelde em ação: https://youtu.be/X1NYIYd54JQ

Se gostou, curta e compartilhe (abaixo) esse artigo em suas redes.


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page